quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

10 de 100


 Eu me desafiei a desenhar um desenho por dia, seja lá o que fosse. O intuito desse desafio é minar o desânimo que me acomete de dias em dias (falarei disso outra hora). Atualmente eu estou com dois dias de atraso, mas ainda vou diminuir essa diferença.

Ao invés de postar diariamente o desenho feito, o farei de dez em dez aqui no blog.

1 - Eu

2 - Ahsoka Tano

segunda-feira, 11 de janeiro de 2021

Por ora, de volta

 Já faz bastante tempo desde a última vez que escrevi algo aqui, sei que pelo menos você ainda permanece acompanhando esse blog, obrigado.

Ano passado foi um ano horrível, não há muito o que se dizer que você ainda não tenha visto em noticiários ou redes sociais, falar dos meus problemas é algo até egoísta de se fazer agora, dada a dor e dificuldade que muitas famílias passaram e ainda passam. Não acho que esse ano seja melhor que o anterior, para ser sincero, estou bem pessimista, mas espero que tenhamos força e sorte para aguentar o que vier.

Não vou falar dos meus projetos para este ano, dada as condições de saúde e psicológicas, qualquer tropeço pode virar um queda no ringue, daí eu acho melhor continuar calado trabalhando em silêncio. Mas fique por aqui, pelo menos pra você eu vou continuar mostrando o que for saindo.

No mais, é hora de continuar essa luta de 12 rounds, mais uma vez.



segunda-feira, 2 de novembro de 2020

Detrás da prancheta #16 - Fui cobrado


A vida é engraçada.

Um dia antes de acordar com uma dor tão forte na coluna que me fez ficar acamado por alguns dias, eu estava conversando com um cliente de um frila sobre como as coisas estavam indo, em determinado momento deixamos de conversar sobre o trabalho e passamos a conversar aleatoriedades. Comentei com ele que estava trabalhando bastante, desenhando das nove da manhã as três da madruga, mas que mesmo assim estava muito feliz.

Depois da conversa eu fui preparar um café e aproveitei para jogar uma água no rosto. Quando me olhei no espelho e dei de cara com um sujeito cansado, eu disse: "Uma hora o teu corpo vai cobrar tudo isso" e assim, no dia seguinte... Bom, eu já comentei lá em cima o que aconteceu, né? 

Isso aconteceu no dia 14 do mês passado, de lá para cá ainda não pude voltar ao cubículo onde desenho e ainda nem pude ir ao médico, pois devido a pandemia as coisas estão complicadas. Mas tenho me virado com exercícios leves em casa e alimentação regrada.

Mas cá entre nós, confesso que muito pior do que a dor que eu senti, foi o desespero de nunca mais poder desenhar, pois eu já li sobre quadrinistas que sofrem de problemas similares e alguns nunca mais puderam trabalhar como antes. Entretanto, tenho de pensar positivo, por mais que isso não seja um hábito meu e sem contar que estou recebendo o apoio da minha família e de amigos, sou muito privilegiado por isso.

De qualquer forma, estou desenhando deitado, não é algo agradável como quando estou sentado em frente a prancheta, mas pelo menos me mantém distraído e animado, atualmente eu estou me adaptando a desenhar na tablet e ir desenhando quadrinhos deitado, uma vez que na tablet eu não preciso de nanquim, pincéis, lápis, papel, borracha e tudo o mais que eu uso para desenhar uma página de quadrinhos.

Nessa, eu fiz um Batman, apenas para testar o quanto eu tinha progredido com a tablet.

O que achou?

Agora eu preciso descansar a costa, obrigado por ter lido até aqui e inté o próximo post.



sábado, 3 de outubro de 2020

BODETOBER 2020

ATUALIZAÇÃO: devido a problemas de saúde, não pude terminar o desafio, para saber mais basta clicar aqui.

 

Bodetober é um desafio criado pelo Daniel HDR que é você criar amálgamas de personagens, seja de quadrinhos ou de filmes, séries, músicos, etc.

Eu entrei na brincadeira e vou tentar criar um por dia até o fim do mês (como proposto pelo desafio). Postarei os desenhos todos nesse post ao invés de criar uma postagem por dia. Então simbóra!


Dia 01/10

The Batshadow (Batman e O Sombra)

 

Dia 02/10

Chun Lee (Chun Li e Rock Lee)



Dia 03/10

Super Iceshock (Super Choque e Ice MC)



Dia 04/10

Ghost Lightstar (Joshua Lightstar - Skeleton Warriors e Motoqueiro Fantasma)


 

Dia 05/10

Uzumaki Kaneda  (Naruto e Kaneda)


Dia 06/10

Deadkid (Desafiador e Gasparzinho)


 

Dia 07/10

Super Mouse do Reino de Depois de Amanhã ( Super Mouse e o Superman do Reino do Amanhã)


 Dia 08/10

Tresloucado (Lobo e Wolverine)


 Dia 09/10

Phantom Phanter (Fantasma e Pantera Negra)


Dia 10/10     

Diana Maravilha (Diana de Caverna do Dragão com Mulher Maravilha).


Dia 11/10

Zatana Cooper (Zatana com Ace Cooper da animação O Mago).



Dia 12/10

Hercule Holmes   (Hercule Poirot com Sherlock Holmes)

 


Dia 13/10

Conan de Rívia (Conan com Geralt de Rívia)



 

 

 


 

 

 

quinta-feira, 17 de setembro de 2020

Goku - Firealpaca

 Na busca por programas de licença gratuita que me ajudem na tarefa de fazer quadrinhos e ilustrações, me deparei com o Firealpaca, ainda estou me adaptando ao programa e pegando as manhas, mas consegui fazer esse Goku por lá sem ter problemas.

 


Vamos continuar na jornada em busca das esfer-- digo, de se aperfeiçoar no programa.

Inté!

segunda-feira, 7 de setembro de 2020

Sketchbook #45

 Desenho que fiz do meu amigão, Miqui, ele sempre faz essa cara quando a gente brinca ou quando conto uma piadola pra ele, aliás, vou até lá dar um abraço nesse sacana agora, inté.



terça-feira, 1 de setembro de 2020

Detrás da prancheta #15 - Retorno

 Já tem algumas semanas que voltei a produzir quadrinhos para o  Paralelos.

Diferentemente do que eu imaginava, não foi um retorno muito "tranquilo". Acontece que dessa vez eu decidi ir mais fundo em meus sentimentos, ideias e diálogos, isso me fez relembrar coisas boas que eu nunca mais viverei e até aceitar dolorosas verdades sobre a realidade ao meu redor, mas o pior de tudo é ter de falar sobre a perda de um ente muito querido meu. Minha avó.

Mesmo agora, a simples menção a isso faz meus olhos marejar, esses quadrinhos sobre perda, saudade, luto, com certeza são os mais sofridos que já fiz em toda essa estrada de quadrinhos.

Confesso que já teve diversos momentos, mesmo em tão pouco tempo de retorno, que eu pensei em parar e deixar em hiato por mais um tempo, mas não posso ceder a isso, pois se o fizer acredito que Paralelos ficaria em mais anos de hiato.

De toda forma, nesses próximos quadrinhos estarei abrindo o meu coração da forma mais escancarada possível e espero que dê tudo certo.

Inté.

sexta-feira, 28 de agosto de 2020

Detrás da prancheta #14 - Duas conclusões enquanto faço café

Dia desses, enquanto preparava um café, fiquei pensando em tudo que me aconteceu de uns anos pra cá e o quanto eu mudei por causa disso. Algumas dessas mudanças afetaram na minha produção de quadrinhos, tanto que Paralelos está num hiato faz bastante tempo, A Balada do Calibre 38 sai num ritmo mais lento que correnteza de poço e As Sombras Sobre Dois Rios também acabou sendo afetada por isso.

Sem contar os projetos paralelos a esses, como um com o Pensador Louco e um quadrinho que me foi encomendado há quase um ano e  não terminei. Espero que as pessoas e você, leitor, me perdoe por tantos vacilos, mas problemas que envolvem saúde mental são coisas que te pegam de jeito.

Assim, enquanto temperava o meu café, concluí duas coisas.

A primeira é que o cubículo onde desenho é o único lugar onde me sinto 100% livre, onde sou eu de verdade, onde me sinto bem e em paz, não saberia dizer como eu teria suportado toda a barra sem ter esse cantinho próprio e aconchegante.

A segunda é que se não fosse o ato de desenhar, por mais penoso que tenha sido e seja durante essa minha fase, eu não iria segurar as pontas e provavelmente já teria desistido dessa vida, pois tudo que eu faço gira em torno do ato de desenhar, não importa que seja apenas um rabisco solto ou páginas de quadrinho, quando faço isso eu me sinto vivo, parece que as coisas fazem sentido e que se eu continuar riscando, riscando e riscando, as coisas vão ficar bem.

Você pode achar isso dramático, pode achar que é exagero, pode achar qualquer coisa, não importa, porque é isso que eu sinto.

 

 

Inté.

 

 


terça-feira, 25 de agosto de 2020

Fanart Calígena - Revolução Mërj

 Calígena é uma deusa e personagem do quadrinho Revolução Mërj, escrito por Felipe de Sá e desenhado por Bru Lavoisier.

Eu adorei o design dessa personagem, aliás, todo o quadrinho é muito rico em detalhes históricos e culturais.

 

"No início do século XX, Dr. Stu (um explorador britânico que há alguns anos estuda artigos místicos) e Koa (um aborígene australiano frustrado desejando desesperadamente alterar seu destino) encontram uma rachadura sobrenatural dentro de uma caverna nas Ilhas Tiwi. Juntos acionam o misterioso objeto chamado “Olho de Kanaloa” que reage à rachadura, trazendo de volta à Terra uma antiga Deusa e consigo uma grande quantidade de Mërj, a substância primordial na criação de universos e seres místicos. Entretanto, esse regresso ameaça o equilíbrio cósmico e só existe uma solução viável, localizar Kanaloa."

 

Para ler basta clicar AQUI.

 

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Fanart Steph - Vira-Lata Solitário

 Vira-Lata Solitário é um quadrinho publicado no Tapas e de autoria da STÉFF MBS.

Fiz esse fanart da personagem principal, pois gostei bastante dela e do tom sombrio do quadrinho.

 

"Alguns anos após a morte de seus companheiros de trabalho, Steph Bittencount resolve se aliar para um grupo de criaturas presente em Ouro Preto em 1994. Durante sua rotina de caçadas e bebedeira, recebeu um chamado de seu amigo mais próximo desse grupo, Thalles Guaraxó, um lobisomem fumante, para ajudar a recuperar o carro de sua chefe que foi furtado por uma gangue perigosa, caso o contrário, Thalles estará frito."

 Para ler basta clicar AQUI.